Violência psicológica contra mães: como ocorre? o que fazer?



Uma das coisas mais tristes que vejo no escritório é a violência psicológica a que mulheres mães são submetidas. Ouso dizer que ela ocorre em quase 100% dos processos em que atuo.





As estratégias variam: desde falar que a mulher é v4g4und4 porque tem uma vida além de ser mãe, passa pelas acusações da malversação da (quantia imensa 🤣) pensão em proveito próprio, pelas ameaças de tirar a guarda e chega nas acusações de que aquela mãe dificulta o acesso do genitor ao(a) filho(a), ainda que faça meses que esse homem sequer telefone para ela para saber como está a criança (#revogalapja).




Todas elas, porém, tem a finalidade de DESQUALIFICAR A MATERNIDADE DELA, independente do motivo: ora porque não trabalha e quer o $ da pensão, ora porque trabalha demais e não tem tempo pro filho. Ora porque é put4 que já arrumou outro homem, ora porque é recalcada que ainda não superou o final do relacionamento. Ou tudo isso junto (não se preocupam nem com a coerência) aliado à pecha de histérica.




A maioria dessas mulheres dedica a vida por e para seus filhos e ver uma acusação injusta dessas, feitas por um pai agressor ou ausente ferve o sangue. Infelizmente, muitas vezes o judiciário ainda não valida essa forma de agir masculina como violência psicológica e comportamento como esse são chancelados no curso de um processo.




Algumas observações sobre isso:

👉registre tudo: as ofensas, as ausências e ameaças. Hoje existe o crime de violência psicológica. Essa conduta ainda pode ser protegida por uma ação de indenização por danos morais com base na agressão sofrida, sabia?


👉Muitas vezes esse tipo de conduta é crueldade recreativa e não tem finalidade prática nenhuma, a não ser a desestabilização emocional da mãe. Busque auxilio de uma psicóloga e esteja amparada por uma advogada especialista que possa lhe orientar sobre COMO DEVE SER A SUA COMUNICAÇÃO COM ELE. Isso é muito importante!


👉Você não é obrigada a estar disponível para ser incomodada em seus momentos de lazer e/ou trabalho. Direcionar a comunicação para o email auxilia muito a diminuir a quantidade de demandas e troca de mensagens!


É muito cansativo? Sim.

Cerque-se de pessoas que te auxiliem nessa caminhada.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo